Redação
Especial On » TatilaNascimento
Salve "Jorges"
O dia 23 de abril é dedicado ao Santo Guerreiro. Conheça outros Jorges que se orgulham do nome.
23/04/2013, 05h00- Atualizado em 24/04/2013, 15h23

São Jorge é um dos santos mais populares do Brasil. Pertenceu a um grupo de militares do imperador romano Diocleciano, que perseguia os cristãos. Como era Cristão, foi perseguido, sofrendo várias torturas para que desistisse e virasse devoto dos Deuses Romanos. Porém, Jorge renunciou a tudo para viver apenas sob o comando do Senhor e viver o Santo Evangelho.

Jorge, por fim, renunciou à própria vida e acabou sendo degolado no dia 23 de abril de 303. O ato se tornou muito conhecido e muitos romanos se converteram ao cristianismo seguindo seu exemplo. No dia dedicado ao "Santo Guerreiro", a Revista On encontrou "Jorges" do dia a dia que carregam com orgulho o nome.

 

 

 

Jorge Batista da Silva tem 60 anos e é zelador de condomínio. Segundo ele, foi a mãe que escolheu o nome, pois era um nome de guerreiro. “Tenho muito orgulho. Jorge é uma pessoa amiga, gosto muito do meu nome”, declara.

 

 

 

 

 

 

 

 

Jorge Luis Gomes de Pinho tem 49 anos e também tem o nome em homenagem ao santo. Atualmente é gerente regional do Sebrae na região Centro-sul. “Tenho muito orgulho, a história do santo guerreiro sempre me fascinou. Quando criança, achava que o nome me fazia forte, especial, um guerreiro. Depois aquela coisa da imagem aparecendo na lua cheia era impressionante”, diz.

 

 

 

 

 

 

O subsecretário de Direitos Humanos de Paraíba do Sul, Jorge Cacio Barbosa, 47 anos, teve a escolha do nome por conta da devoção do pai ao santo. “Me sinto orgulhoso do meu nome. Pois sou devoto de São Jorge, tenho a imagem de 50 cm do santo em um altar, onde presto minhas orações a ele. Andarei dia e noite com o meu corpo fechado, vigiado e protegido pelas armas de São Jorge... Meu General!”.

 

 

 

 

 

 

Jorge Augusto Goettnauer, 29 anos, é fotografo. Segundo ele, a escolha do nome não foi em homenagem ao santo. Porém, afirma que gosta do nome e que é devoto de São Jorge, tendo medalha, anel e camisas. “Vou à igreja no dia de São Jorge, porém não sou católico”.

 

 

 

 

 

 

 

Comentários
Publicidade
Mais lidas de Especial On
Newsletter
Receba nossas novidades por e-mail